O Confessor: Um Prefácio Inicial

Olá! Me chamo Felipe e minha história com esse vício não se distingue das outras histórias que ouvimos de uma grande parcela de pessoas que entraram nesse vício, que é a pornografia e a masturbação.

Passei a ver pornografia desde o início da minha adolescência, quando eu ainda não conhecia o submundo do sexo desregrado. Minha mente era pura e não pensava em depravações - apesar de ouvir muitos comentários deste nível através de colegas de escola e de bairro.

Eu ansiava por ter uma namorada. Via os meus colegas namorando nas praças e me vinha uma uma tristeza profunda por não estar desfrutando deste bem. Passei a esquecer disto e continuei minha vida, até que surgiu uma garota em minha vida: minha primeira namorada aos 16 anos de idade. Passei a ter contato íntimo com ela cedo demais, o que acarretou o gosto de realizar cada vez mais atos sexuais sem estar preparado fisicamente e psicologicamente.

Passei a me masturbar nesse período e isso se estendeu até os dias de hoje. Passei por esse relacionamento, fui para outro com esse vício e o mesmo destruiu o meu relacionamento. Eu amava tanto essa mulher que pretendia me casar com ela, mas ela me deixou. Fiquei solteiro por uns meses até conhecer minha atual namorada que também pretendo me casar. Ela é bem diferente de todas essas mulheres que conheci e que passaram na minha vida. Ela sabe do meu problema com esse vício, porém me ajuda a vencer com incentivo. Passei a estudar por conta própria filosofia e isto abriu outras possibilidades de estudo, como psicologia, teologia e até mesmo neurociência.

Hoje, com 25 anos de idade, percebo o quando destruí minha vida em um prazer solitário. Não sinto alegrias, motivações, desejos, ódio, nada. Me sinto como um zumbi na maioria do tempo. Não tenho concentração para estudar, e o meu déficit de atenção aumentou e muito durante esse tempo em que perdi realizando esses atos. Tento utilizar um pouco da minha energia interior (determinação) para realizar as minhas tarefas, mas é difícil. Passei a estudar sobre esse tema e até escrevi um artigo em meu blog sobre o assunto e como isto influencia o cérebro. O meu blog hoje é o resultado dos meus estudos que fiz em casa, lendo bons livros e assistindo aulas online com excelentes professores.

Por conta dessa situação, perdi o gosto pelas coisas boas da vida. Nada me deixa feliz. Sinto um vazio enorme em meu ser. Acredito em Deus e sei que Ele tem algo grande para mim, uma tarefa a ser feita, mas sinto que não consigo realizar tamanho feito nesta minha vocação intelectual.

Este é o meu primeiro dia que decido não ser mais escravo desta porcaria de uma vez por todas. Deixarei o link do meu artigo aqui, caso vocês tenham interesse em ler e encontrar o caminho da libertação.

É difícil para mim até mesmo praticar o que eu mesmo escrevo, mas irei continuar lutando. Uma frase que ouvi de um dos meus professores que jamais esquecerei foi uma ponta de esperança para mim: “Se cair mil vezes, levante mil e uma. Não desista”. Ainda há esperança para todos nós. Podemos nos livrar deste mal, basta fazermos o que precisa ser feito. Até a próxima!

6 Likes

Hey, bem vindo ao fórum irmão. Eu li o seu atigo, e muito motivador. Nunca desista, eu também estou na luta.

2 Likes

Bom dia!

Hoje está sendo uma manhã muito complicada. Tive um desentendimento aqui em casa e logo me irei com facilidade. Tive que me acalmar um pouco para não tomar medidas drásticas. Preciso sair para tomar um ar. Geralmente coisas como essas são como um gatilho para uma possível queda, porém não tenho nenhuma vontade de fazer. Estou muito triste e angustiado por dentro, mesmo que eu não consiga demonstrar por fora. Não estou em condições de lidar com as frustrações da vida por conta do vício, pois me tornei um adicto. Continuarei na luta. Deixarei o link do meu blog para vocês mais uma vez. Até a próxima!

3 Likes

Bem vindo ao fórum. Interessante como há uma coincidência em determinadas coisas dessa vida né. Eu acompanhava seu blog quando eu participava das redes sociais, em específico o Facebook. Depois de conhecer esse fórum e saber a fonte dos meus maiores “gatilhos” eu resolvi sair das 3 principais redes sociais que todo mundo usa e que me faziam cair com certa frequência. Com isso boas coisas vão no meio como o contato com páginas como a sua. Li alguns textos a uns anos atrás e você realmente é inspirador. Lendo sua história me identifiquei bastante em diversos pontos. Parece uma coisa como que o modus operande de uma droga. Os mesmos “efeitos sociais” em pessoas diferentes. Enfim. Seja bem vindo. Eu, assim como você estou na luta para me libertar deste vício maldito de uma vez por todas. Lhe desejo sorte e se precisar o pessoal do fórum é bem receptivo e todo mundo se ajuda aqui. Eu mesmo me benefício só de visitar aqui e ler o que vocês estão falando. Compartilho o que acontece comigo também quando eu recaiu e etc.

Acho que a maior mentira que passamos a acreditar quando estamos imersos nesta droga é que não há esperança. Que você não é mais que isso. Isso é a mais grossa mentira. Existe esperança. Você é bem mais que isso!!!.

Deus nos abençoe.

5 Likes

Esperança sempre! Assino embaixo em todas suas palavras!

3 Likes

Também assino embaixo. Obrigado por ter acompanhado o meu blog. Estarei dando mais atenção a esse projeto. Vamos continuar lutando, com determinação e esperança.

3 Likes

Nossa irmão, muito bom o seu relato bem motivador o que você escreve, sua determinação em continuar lutando, aqui todos nós passamos pelos mesmos dilemas, não é fácil pra ninguém aí, quando lemos relatos iguais ao seu, anima bastante, continue firme irmão, tamô junto viu.

3 Likes

Boa noite, pessoal!

Tenho passado por dias terríveis, de muito estresse, tédio e desânimo por conta de algumas coisas que estão ocorrendo em minha vida. Nisso tudo, há um desgaste psicológico imenso e, quando surge os sintomas da abstinência, eu não consigo resistir. Vem como uma bomba-relógio pronta para explodir. Depois que me acontece tudo isso, me sinto incapaz e totalmente impotente, além de tristeza profunda. Depois eu fico muito para baixo, e para levantar o meu astral, eu acabo tomando um clonazepam, que é do meu irmão doente. É uma tristeza grande tudo isso, vocês sabem assim como eu. Fico tão frustrado que me vem as ideias mais absurdas em minha mente: voltar com a minha ex para ter certos momentos de prazer com ela, de sair com mulheres e deixar a minha futura esposa de lado. Isso vem como um gatilho em minha mente. Tento reprimir, mas está muito difícil. Ultimamente fico no máximo 2 dias sem ver pornografia e me masturbar, mas acabo cedendo também por conta de problemas emocionais que possuo. Eu os reconheço e desejo combater tudo isso. Depois de algumas horas depois do ocorrido, eu peguei meu violão e comecei a tocar e cantar as músicas que me trazem uma certa paz e confrontamento. Foi mais um dia fracassado. Acabei apanhando do meu adversário mais perverso e perdi esta batalha. Levantarei novamente, cuidarei de minha feridas e vou lutar novamente. Deixarei as músicas que cantei e usei como uma forma de expressão máxima dos meus sentimentos mais conturbados. Não percam a esperança. O caminho é difícil de trilhar, mas com determinação e vontade, conseguiremos, com ajuda de Deus todo-poderoso, o Criador.
Até a próxima!

3 Likes

Entendo perfeitamente o que você está passando, passo por situações parecidas também. Acho que nesses momentos a melhor coisa que podemos fazer é ficar do nosso lado e nos dar autocompaixão.

Sei como é esses momentos de agonia onde tudo parece ruim, onde só enxergamos as dificuldades e nossas dores, mas saiba que momentos assim passam. É preciso ser forte porque realmente vai doer muito passar por momentos assim e não ter o vício como escapatória, é de verdade muito doloroso mas não irá doer para sempre. Quando passar você irá olhar pra trás e dizer “eu venci!”.

3 Likes

Olá, pessoal!

Fiquei refletindo nesses dias até agora com relação ao meu problema com este vício e não descarto a possibilidade de que isto deva ser fruto de um problema emocional. As frustrações da minha vida são gritantes e eu não estou sabendo lidar com tais problemas. Mesmo assim, acabo mergulhando cada vez mais nesse vício como uma espécie de solução, mas isso não funciona de maneira alguma. O desânimo toma conta e qualquer coisa que venha me desagradar, me faz sentir uma raiva e uma tristeza muito grande. Estou tentando encontrar uma saída para isso, novamente colocando uma meta e uma determinação para cumpri-la. A única coisa boa que consegui até então foi um emprego; o resto permanece o mesmo. Sei que é um processo, mas estou cansado dessa vida. Quero liberdade. Isto foi um pequeno desabafo apenas neste meu diário. Em breve trarei novas atualizações. Até a próxima!

3 Likes

Sei do que está passando pois passo pela mesma situação, nada me satisfaz, a minha conclusão em minha vida, foi porque abri mão das redes sociais um entretenimento que adorava ficar acessando, não teria problema se não caísse por conta dessa merda, dei um basta nisso tudo hoje faz falta mais não tem problema, prefiro ficar sem essas redes e ter a liberdade do que o contrário, fica firme aí meu irmão, tamô junto!

4 Likes

Olá, pessoal!

No horário em que estou escrevendo isso, é de manhã bem cedo. Eu não tenho dormido muito bem ultimamente depois que deixei o vício. Isso eu já esperava que ocorresse por conta dos sintomas da abstinência. Fora isso, tenho sentido muito tédio quando estou em casa fazendo nada, e a vontade, muitas das vezes, é sair um pouco. Claro que na maioria das vezes eu não tenho vontade nem de sair de casa, mas saio mesmo assim. Estou tentando me reerguer diariamente e buscando forças para continuar lutando. Eu serei bem sincero com vocês: nunca mais na minha vida, em hipótese alguma, irei mergulhar nesse vício pois destruiu minha vida e meu relacionamento com Deus. Vou continuar estudando em casa, tentando ler, trabalhar, estar perto de pessoas que me amam e me ajudam (minha namorada é uma delas), sem me esquecer dos exercícios físicos também. Os anos se passaram muito rápidos para mim. Até ontem eu estava com meus 16 anos, agora estou com 25. Nunca pensei que poderia estar numa situação atual tão ruim assim, não somente com relação ao vício em si, mas ao resto que foi gerado graças ao efeito cascata. Enfim, irei continuar lutando. Até a próxima!

2 Likes

Boa noite pessoal!

Passei por algumas recaídas, pelas quais me envergonho imensamente. Estava lá chegando ao oitavo dia sem o uso do vício, mas acabei caindo. Resolvi refletir sobre isso e conversei com um grande amigo de infância sobre o meu caso. Ele já foi viciado em pornografia e masturbação. Me ajudou com bons conselhos, e um deles foi voltar a escrever novamente. Durante a nossa conversa, falei sobre solidão e ele me disse coisas que me fizeram refletir muito. Através dessa reflexão, eu escrevi um novo artigo em meu blog. Creio que possa ajudar alguém em momentos de crise, principalmente tratando-se de solidão. Deixarei o link abaixo para vocês. Até a próxima!

2 Likes

Nossa muito bom esse conteúdo meu irmão, obrigado por compartilhar conosco essa riqueza, precisamos entender que nem sempre a solidão é prejudicial, muito pelo contrário não é, valeu mesmo, muita força nessa caminhada meu irmão, tamô junto.

2 Likes

Bom dia, senhores!

Ontem eu tive novamente uma recaída, pela qual me arrependo amargamente. Depois disso, a minha energia desceu ao ponto de não querer levantar mais da cama ou sair de casa para ir trabalhar. Nem estudar eu tenho mais vontade. Antes da recaída eu estava progredindo, chegando a ficar sete dias sem o vício. Acordei agora pouco depois de uma noite muito mal dormida, pois não durmo direito já há muito tempo. Não bastante, tive um pesadelo relacionado a essa questão do vício. Me sinto impotente, fraco, desanimado, frustrado, sozinho, extremamente angustiado e triste. É difícil viver assim, mas irei me levantar novamente e bater a meta de sete dias novamente. Até a próxima!

2 Likes

Isso aí irmão, é um sentimento horrível que se sente depois de uma recaída, aí que mora o perigo, pois para amenizar essa “dor” a procura por mais desse vício faz com que essa “dor” melhore, muito pelo contrário, só aumenta, você está fazendo direitinho, levante a cabeça e siga seu caminho, estamos no mesmo barco, força aí irmão!

2 Likes