Do you watch porn? Você assiste porno?

Text in English, just below.!

Pt/Br: Você assiste porno?
Talvez alguns desses dados te convençam da imoralidade e depravação de tal conteúdo. Pornografia não é um pecado tão simples como muitos tentam fazer parecer, uma vez que envolve diretamente o estímulo a outros crimes.
Em entrevistas recentes, algumas pessoas apontaram em diversas plataformas vídeos que já haviam assistido e, inclusive, marcado como favoritos. Boa parte destes vídeos (maioria deles) eram fruto de crimes: estupro infantil, tráfico sexual e outras formas de conteúdo não consensual de exploração de mulheres e menores.
Nos últimos meses, houveram vários casos chocantes de tráfico sexual e vídeos de estupro infantil que foram hospedados no Pornhub. Uma menina de 15 anos, desaparecida a cerca de um ano, foi finalmente localizada depois que a mãe teve conhecimento que a filha estava “em destaque” em vídeos no site - Foram encontrados 58 vídeos dela sendo estuprada e abusada sexualmente no Pornhub.
Seu traficante, visto nos vídeos de estupro, foi identificado por câmeras de segurança no local de onde a vítima teria desaparecido.
Também em notícias recentes houve o caso de 22 mulheres que foram enganadas e coagidas por Michael Pratt, proprietário do GirlsDoPorn, para fazer atos sexuais em um filme que foi cadastrado no Pornhub. Estas mulheres processaram a GirlsDoPorn e receberam 12.7 milhões de dólares de indenização da companhia. De acordo com uma acusação federal, Pratt e seus parceiros produziram um estupro de criança e conteúdo de abuso sexual filmado e traficaram um menor. Pratt supostamente fugiu dos Estados Unidos para a Nova Zelândia e é atualmente procurado a nível federal.

Um dos termos mais procurados no Pornhub é pornografia “adolescente”, que de fato tem sido um dos dez termos mais pesquisados por seis anos consecutivos, conforme fontes confiáveis. A pesquisa vai resultar em vídeos que estão sendo constantemente adicionados mais rapidamente do que qualquer indivíduo poderia assisti-los.
Esses sites lucram de diversas formas. Duas delas são mais comuns: salas privadas, onde os usuários pagam para ter acesso, e no conteúdo liberado que exibe publicidade aos usuários.
Recentemente a Internet Watch Foundation declarou que ela sozinha confirmou 118 casos de estupro infantil, abuso sexual e tráfico no Pornhub - metade dos vídeos eram abusos de categoria A - que são os piores tipos de abuso.
Vítimas do Pornhub/Mindgeek na Mídia

Rose Kalemba, garota de 14 anos estuprada em vídeos cadastrados no pornhub por meses. (em inglês)

Garota de 15 vítima de estupro e tráfico sexual encontrada em 58 vídeos do Pornhub (em inglês)

Pornhub confirmou o tráfico e estupro da vítima (em inglês)

Vítima de 14 anos de Palo Alto (Califórnia), estuprada em vídeos cadastrados no Pornhub (em inglês)

A Internet Watch Foundation confirmou 118 casos de estupro de crianças no Pornhub (em inglês)

Uma investigação da revista The Sunday Times encontrou “dezenas” de vídeos ilegais de abuso em “minutos” (em inglês)

Paypal corta o serviço ao Pornhub devido à evidência de estupro infantil e abuso sexual no site (em inglês)

22 vitimas traficadas no canal GirlsDoPorn, parceiro do Pornhub (em inglês)

GirlsDoPorn é um círculo de tráfico sexual, parceiro do Pornhub com 784.000 assinantes. Acusação federal nos Estados Unidos contra tráfico e pornografia infantil (em inglês)

Nicole Addimanto de Nova York recebeu prisão perpétua após matar o homem que abusou sexualmente dela e cadastrou vídeos do estupro no Pornhub (em inglês)

14 vítimas de estupro do Taiwanês Justin Lee tiveram seus vídeos de ataque sexual e estupro expostos no Pornhub (em inglês)

Fonte: https://soparaideias.blogspot.com/2020/07/abaixo-assinado-fechem-o-pornhub-por.html?fbclid=IwAR2crjkjslyyUrM69ksCiKxCHwAwB_goABIK-TFxaD1wh9sqT7IsKP-6M_4

Brazil

En:
Do you watch porn?
Perhaps some of these data will convince you of the immorality and depravity of such content. Pornography is not as simple a sin as many try to make it appear, since it directly involves stimulating other crimes.
In recent interviews, some people pointed to videos on various platforms that they had already watched and even marked as favorites. Most of these videos (most of them) were the result of crimes: child rape, sex trafficking and other forms of non-consensual content exploiting women and minors.
In the past few months, there have been several shocking cases of sex trafficking and child rape videos that have been hosted on Pornhub. A 15-year-old girl, missing about a year ago, was finally located after her mother learned that her daughter was “featured” in videos on the site - 58 videos of her being raped and sexually abused were found on Pornhub.
His drug dealer, seen in the rape videos, was identified by security cameras at the location where the victim would have disappeared.
Also in recent news there was the case of 22 women who were tricked and coerced by Michael Pratt, owner of GirlsDoPorn, to perform sexual acts in a film that was registered on Pornhub. These women sued GirlsDoPorn and received $ 12.7 million in damages from the company. According to a federal prosecution, Pratt and his partners produced a child rape and filmed sexual abuse content and trafficked a minor. Pratt reportedly fled the United States to New Zealand and is currently wanted at the federal level.
One of the most searched terms on Pornhub is “teen” pornography, which in fact has been one of the ten most searched terms for six consecutive years, according to reliable sources. The search will result in videos that are constantly being added faster than anyone could watch them.
These sites profit in several ways. Two of them are more common: private rooms, where users pay to gain access, and in released content that displays advertising to users.
The Internet Watch Foundation recently declared that it alone confirmed 118 cases of child rape, sexual abuse and trafficking on Pornhub - half of the videos were category A abuse - which are the worst types of abuse.
Pornhub / Mindgeek Victims in the Media
Rose Kalemba, 14 year old girl raped on pornhub videos for months. (in English))

15 year old rape and sex trafficking girl found in 58 Pornhub videos

Pornhub confirmed the trafficking and rape of the victim

14-year-old victim from Palo Alto (California), raped in videos registered on Pornhub (in English)

The Internet Watch Foundation confirmed 118 cases of child rape on Pornhub

An investigation by The Sunday Times found “dozens” of illegal abuse videos in “minutes”

Paypal cuts off service to Pornhub due to evidence of child rape and sexual abuse on the site

22 victims trafficked on the GirlsDoPorn channel, Pornhub’s partner

GirlsDoPorn is a sex trafficking ring, Pornhub’s partner with 784,000 subscribers. Federal prosecution in the United States against trafficking and child pornography

Nicole Addimanto of New York received a life sentence after killing the man who sexually abused her and uploaded videos of the rape on Pornhub

14 Taiwanese rape victims Justin Lee had their sexual assault and rape videos exposed on Pornhub

Source: https://soparaideias.blogspot.com/2020/07/abaixo-assinado-fechem-o-pornhub-por.html?fbclid=IwAR2crjkjslyyUrM69ksCiKxCHwAwB_goABIK-TFxaD1wh9sqT7IsKP-6M_4

Brazil

9 Likes

Logo acrescento os demais links.

Then I add the other links.

Updated guys, seriously rethink this evil.

Atualizado rapazes, repensem seriamente este mal…

En:
We must not forget hentai and its absurd categories of abuse, incest and child pornography that are gaining more and more space in the mainstream of pornography.

“This form of legal child pornography is called “lolicon,” a sub-genre of hentai. Lolicon is intended to look like young girls or even toddlers. The children are often portrayed as frightened or resisting, but they are also shown enjoying sexual abuse. It goes without saying that cartoon child pornography is dangerous because it normalizes children as appropriate sexual partners. When a female child is sexualized, the social norms that protect children as off limits to male sexual use is chipped away and blurred. Any form of pornography that portrays women as children or that portrays children as sex-objects might fuel an increase in child sexual abuse; the depiction of children in pornography legitimizes child sexual abuse.”

Source: https://fightthenewdrug.org/exposing-the-new-wave-of-extreme-hentai-animated-porn/

Pt:
Não podemos esquecer do hentai e suas categorias absurdas de abuso, incesto e de pornografia infantil que vem conquistando cada vez mais espaço no mainstream da pornografia.

“Essa forma de pornografia infantil legal é chamada de “lolicon”, um subgênero de hentai. Lolicon é destinado a se parecer com meninas ou até crianças pequenas. As crianças são frequentemente retratadas como assustadas ou resistindo, mas também são mostradas desfrutando de abuso sexual. Tudo isso sem dizer que a pornografia infantil em quadrinhos é perigosa porque normaliza as crianças como parceiras sexuais apropriadas. Quando uma criança do sexo feminino é sexualizada, as normas sociais que protegem as crianças como fora dos limites do uso sexual masculino são lascadas e confusas. Qualquer forma de pornografia que retrate mulheres como crianças ou que retrate crianças como objetos sexuais pode alimentar um aumento no abuso sexual infantil; a representação de crianças na pornografia legitima o abuso sexual infantil”

Fonte: https://fightthenewdrug.org/exposing-the-new-wave-of-extreme-hentai-animated-porn/

4 Likes

En: would hentai be an oriental form of pornography? any name related to comics like manga or is it unrelated?

PT: hentai seria uma forma oriental de pornografia? algum nome relacionado a quadrinhos tipo mangá ou nao tem relação alguma?

2 Likes

En :
In the Western view, the term is applied to any animation, manga or cartoon with some type of sexual content, be it erotic or pornographic. I dont know about oriental view.

pt:
Na visão ocidental, o termo é aplicado a qualquer animação, mangá ou desenho animado com algum tipo de conteúdo sexual, seja erótico ou pornográfico. Eu não sei sobre a visão oriental.

3 Likes

Obrigado por fornecer esse texto, essencial abrirmos os olhos cada vez mais!

1 Like

PT/BR abaixo:

Subtitle: Urgent: Pornhub again caught checking on child trafficker. Refuse to click or PornHub strike again, verifies child trafficker

It happened again and, unfortunately, no one is surprised. Over the past year, the #TraffickingHub movement has built an indisputable case in American justice, revealing Pornhub’s complicity in sex trafficking, child abuse material and rape. And, as we could already foresee, new evidence has emerged.
In that case, Pornhub was caught checking and paying 27-year-old sex trafficker Michael Terrell Williams for selling videos of himself abusing a 16-year-old girl on the site. With the username “bigtankdog”, he uploaded the video of the girl’s rape more than 2 years ago to the platform, where he stayed until recently.
William is now being accused of producing child pornography (which, when monetized as such, constitutes sex trafficking in minors) and of having obscene material after the victim, now 18, sought out the authorities because of the video made of her.
Pornhub - which, according to its own lines, verified Williams, manually viewed and approved the crime video, allowed the upload, and PROFIT from it - has not been criminally charged.
Williams was verified by the platform by the “Modelhub” program, which gave her a 35/65 share under the profits generated by the distributed content. It is also worth noting that Pornhub only removed the video, which was on the air for 2 years on the platform, after being confronted by the authorities.
This story only reinforces the point that Pornhub (and other pornography sites) are an ongoing crime scene. They have built a platform that attracts and promotes sex traffickers and abusers - that is, until the authorities become involved. Despite constant cases of abuse and rape and devastating news calls, they continue to exploit victims with impunity.
The truth is, Mr. Williams took advantage of the implied partnership between Pornhub and sex trafficking that has been in place for a long time. He understood that Pornhub presented him with the opportunity to make money from his abuse - just as it did in the cases of Girlsdoporn, Czech Casting, and countless other producers of criminal content in disguise.
For more than 2 years, this is exactly what he did. This misrepresented partnership has brought Pornhub good profits for years, and because no government official has yet made a decision to hold them accountable, they continue to exploit both vulnerable children and women at virtually no risk. Some of the platform users have been caught and prosecuted, however Pornhub emerges untouchable, and making more and more money from all these crimes.
In response, as if watching a cue, Pornhub used the same flawed defense that he always used, which basically sounds something like, “We are innocent poor, we review all the videos that are uploaded on the site, we have technology, we don’t know how that happened”…
! But “Opps, it was bad”, is NOT an acceptable defense because it allows, facilitates and PROFITS with crimes of rape and pedophilia and sex trafficking. !
Pornhub’s promise that he “manually reviews each video before it is made available with the help of an ‘extensive team’ of human moderators” continues to be exposed as the sheer fraud it is. Recently, Glamor reported that in 2019, before all this worldwide repercussion, Pornhub, this online porn giant, had only 12 moderators. In the extremely remote possibility that Pornhub will actually review all videos (6.83 million videos were made available on the platform in 2019 only), it is perplexing that videos like this continue to be beaten by moderators.
You may be asking yourself, “How can they differentiate between a 16 year old girl and an 18 year old girl?” The answer is, of course, that they cannot. The only way they could come close to actually confirming the age of the participants in the videos they distribute would be to require a government-issued ID of all participants in each video. But, as poor Pornhub himself recently admitted, this process is “very expensive” and “would devastate” (his words) his business. And what’s the deal with Pornhub? To put it simply, Pornhub profits from and fuels the demand for all types of sexual crimes. If Pornhub could not determine on its own that a video they distributed contained sexual abuse against a minor, how many thousands of similar videos would they be hosting right now?
Again, we need to emphasize, having child sexual abuse material is a federal crime, as is distributing and profiting from it. Pornhub has become an international retail center for all sorts of criminal sexual behavior - and they are not caring too much about it.
If authorities around the world are really serious about ending sex trafficking, global and local, they can no longer ignore the giant elephant in the room that is the criminal industry that is Pornhub - and similar platforms.

STOP WATCHING PORN!
Source: https://exoduscry.com/blog/shiftingculture/breaking-pornhub-strikes-again-verifies-child-trafficker/?fbclid=IwAR3E_6IbezbVPM6kzLO2XYyh3aRkCkCZ3_1BW-jDA6ECBfmhpnFpE3cSPFw

PT/BR:
Aconteceu de novo e, infelizmente, ninguém está surpreso. Durante o último ano, o movimento #TraffickingHub construiu um caso indisputável na justiça americana, revelando a cumplicidade do Pornhub com o tráfico sexual, material de abuso infantil e estupros. E, como já poderíamos premeditar, novas evidências emergiram.
Nesse caso, o Pornhub foi pego verificando e pagando o traficante sexual de 27 anos Michael Terrell Williams, por vender vídeos de si mesmo abusando de uma menina de 16 anos no site. Com o nome de usuário “bigtankdog”, ele fez o upload do vídeo do estupro da menor há mais de 2 anos atrás na plataforma, onde ele permaneceu até recentemente.
William agora está sendo acusado de produzir pornografia infantil (que, quando é monetizada como foi, constitui tráfico sexual de menores) e por possuir material obsceno depois que a vítima, agora com 18 anos, procurou as autoridades por causa do vídeo feito dela.
O Pornhub - que, de acordo com suas próprias falas, verificou Williams, manualmente viu e aprovou o vídeo do crime, permitiu o upload, e LUCROU com ele - não foi acusado criminalmente.
Williams foi verificado pela plataforma pelo programa “Modelhub”, o que deu à ela a partilha de 35/65 sob os lucros gerados pelo conteúdo distribuído. Também vale a pena notar que o Pornhub somente removeu o vídeo, que ficou no ar durante 2 anos na plataforma, depois de ser confrontado pelas autoridades.
Essa história apenas reforça o ponto de que o Pornhub (e outros sites de pornografia) são uma cena do crime contínua. Eles construíram uma plataforma que atrai e promove traficantes sexuais e abusadores - isso é, até que as autoridades passem a estar envolvidas. Apesar dos constantes casos de abuso e estupros e chamadas de notícias devastadoras, eles continuam a explorar das vítimas com impunidade.
A verdade é, o Sr. Williams tomou vantagem sobre a parceria subentendida entre o Pornhub e o tráfico sexual que já está estabelecida há muito tempo. Ele entendeu que o Pornhub o apresentava a oportunidade de fazer dinheiro com seu abuso - assim como aconteceu nos casos do Girlsdoporn, Czech Casting, e incontáveis outros produtores de conteúdo criminoso disfarçado.
Por mais de 2 anos, foi exatamente isso que ele fez. Essa parceria deturpada gerou bons lucros ao Pornhub durante anos, e, porque nenhuma autoridade governamental ainda tomou a decisão de responsabiliza-los, eles continuam a explorar tanto crianças quanto mulheres vulneráveis sofrendo virtualmente de nenhum risco. Alguns dos usuários das plataformas foram pegos e processados, no entanto o Pornhub emerge intocável, e fazendo cada vez mais dinheiro com todos esses crimes.
Em resposta, como se visse uma deixa, Pornhub usou a mesma defesa falha que sempre usou, que basicamente soa algo como, “nós somos pobres inocentes, nós revisamos todos os vídeos que são subidos no site, nós temos tecnologia, nós não sabemos como isso aconteceu”…
! Mas “Opps, foi mal”, NÃO É uma defesa aceitável por permitir, facilitar e LUCRAR com crimes de estupro e pedofilia e tráfico sexual. !
A promessa do Pornhub de que ele “revisa manualmente cada vídeo antes de ser disponibilizado com a ajuda de um ‘extenso time’ de moderadores humanos” continua sendo exposta como a total fraude que ela é. Recentemente, a Glamour reportou que, em 2019, antes de toda essa repercussão mundial, o Pornhub, esse gigante da pornografia online, tinha apenas 12 moderadores. Na possibilidade extremamente remota de que o Pornhub realmente revise todos os vídeos (6.83 milhões de vídeos foram disponibilizados na plataforma somente em 2019), é perplexo que vídeos como esse continuem passando batido pelos moderadores.
Você pode estar se perguntando, “como eles podem diferenciar entre uma garota de 16 anos e uma de 18?”. A resposta é, claro, que eles não podem. A única forma que eles poderiam chegar perto de confirmar realmente a idade dos participantes dos vídeos que distribuem seria requerer uma ID emitida pelo governo de todos os participantes de cada vídeo. Mas, como o próprio pobre Pornhub recentemente admitiu, esse processo é “muito caro” e “devastaria” (suas palavras) seus negócios. E qual é o negócio do Pornhub? Para colocar de forma simples, o Pornhub lucra com e alimenta a demanda por todos os tipos de crimes sexuais. Se o Pornhub não pôde determinar sozinho que um vídeo que distribuíam continha abuso sexual contra uma menor, quantos milhares de vídeos similares não estariam eles hospedando agora mesmo?
Novamente, precisamos enfatizar, possuir material de abuso sexual infantil é um crime federal, assim como o distribuir e lucrar com ele. O Pornhub se tornou um centro de varejo internacional para todo tipo de comportamento sexual criminoso - e eles não estão se importando muito com isso.
Se as autoridades pelo mundo estão realmente sérios sobre acabar com o tráfico sexual, global e local, elas não podem mais ignorar o gigante elefante na sala que é a indústria criminosa que é o Pornhub - e plataformas similares. Traficantes como o Williams existem, mas o Pornhub é o real facilitador e deve ser responsabilizado como culpado por seus crimes. Eles possibilitam, empoderam, e negociam com a indústria do tráfico sexual - e se fazem de bobos quando são pegos. A não ser que sejam confrontados e responsabilizados, nós continuaremos a ouvir essas histórias de estupro, abuso infantil e exploração.
Já é claro, o Pornhub é o “hub” do tráfico. Esse é um momento definidor. Nossos líderes devem decidir se eles estão “ok” que esse tipo de crime esteja acontecendo debaixo de seus narizes. Até hoje, mais de 2,1 milhões de pessoas já deram seu suporte à causa de ter o Pornhub derrubado e seus agentes responsabilizados por seus crimes. A nossa voz está em coro clamando por justiça e está se fortalecendo a cada dia, e nossa justiça não será negada.

PARE DE VER PORNOGRAFIA!

2 Likes