Diário do Sugrillos

Dia 7

Ontem foquei mais nas coisas da casa e no meio da tarde, saí de bike. Fiquei feliz porque quebrei um recorde pessoal; andei 32 km de bike, minha maior distância e visitei o local do meu antigo trabalho.

Eu não tinha me tocado que eu não fiz uma “despedida” do local onde eu trabalhava. Foi tudo muito repentino. Mudaram a empresa de local, eu comecei a trabalhar de casa e me encantei com o homeoffice de uma forma que me esqueci do ambiente em que trabalhava.

Ontem quando cheguei ao local, várias lembranças começaram a surgir, tanto boas quanto ruins, mas com a prevalência das boas. Dei uma volta pela rua com a bike, dei carinho em uma cadelinha que sempre ia até a porta do meu carro quando eu estacionava, fui ao bar em que almocei várias vezes, parei e fiquei olhando pra empresa relembrando várias coisas.

Quando fui embora com sol das 4 e pouco da tarde, era como se eu dissesse um adeus e um muito obrigado por tudo.

1 Like

Dia 8

Dia tranquilo. Após 7 dias, a libido da uma disparada e os pensamentos sexuais ficam mais frequentes. Pelo menos o desejo prevalente é por uma relação real e não por pornografia.

1 Like

Dia 9

Fiz um rolê de bike por um caminho novo. É uma estrada longa com bastante natureza ao redor. Esse final de semana não me deu vontade de recair, acredito que pela promessa que eu fiz que se recaisse, teria que tirar a barba novamente :rofl:

1 Like

Dia 10

Ver notícias sobre persistência me inspiram. Li agora pouco sobre uma moça que reprovou 44 vezes no vestibular, mas depois de tudo isso conseguiu ser aprovada.

Trazendo isso para o NoFap, já perdemos as contas de quantas vezes falhamos, mas sempre nos levantamos e continuamos. É frustrante o ciclo de tentativa e erro, mas é justamente isso que está nos ensinando a forma de vencer por definitivo.

4 Likes

Dia 11

Acredito que para se alcançar a solitude, seja necessário um esforço. Se afastar das validações, principalmente no mundo digital e perceber que sozinhos somos completos, é libertador.

3 Likes

Dia 12

“O excesso de confiança é um escudo incerto.”

Zenyatta

Lembro que algumas vezes ao alcançar streaks altas, surgiu o sentimento de ser imbatível e de que o problema do vício havia sido erradicado de vez. Indo um pouco mais além na minha prepotência, olhava o relato de pessoas recaindo com frequência e me perguntava como ainda não haviam conseguido se livrar se era “fácil” sair disso.

Então um dia vem uma recaída, não repentina porque o processo de recair começa um tempo antes, com argumentos, com lembranças, com questionamentos se vale a pena todo esse esforço, e aquela invencibilidade vai pelo ralo, as vezes literalmente.

Agora é a hora de achar um culpado. O estresse, a frustração, a procrastinação, a falta de uma rotina, o gatilho inesperado no instagram ou em um filme. Sim, eles podem contribuir, mas nenhum deles tem o poder possuir sua mão e finalizar o que já estava no coração.

Se o excesso de confiança surgir novamente, eu vou me lembrar o quanto tempo perdi nesse vício. Qualquer pessoa responderia que em cinco anos, se imagina totalmente livre disso, então minha jornada talvez só seja exemplo pra alguém com uma idade parecida. O tempo é muito precioso.

3 Likes

Dia 13

Esse bem estar generalizado é bom demais. Sentir paz desde a hora de acordar até a hora de dormir, não tem preço.

4 Likes

Dia 14

Uma das coisas que mais gosto quando avanço no NoFap é a agressividade que se adquire. Agressividade no sentido bom, de ter um pump em realizar as coisas, principalmente exercícios físicos. Não tem nada haver com se irritar com pouca coisa e arrumar briga na rua kk, pelo contrário, essa agressividade te deixa mais sereno mentalmente e te dá uma energia a mais pra realizar coisas.

3 Likes

Dia 15

Depois de um bom tempo, resolvi voltar para o Facebook. Na entrevista que fiz recentemente, me foi perguntado o que achei das redes sociais da empresa, e eu não tinha visto nada.

Me assustou o tipo de conteúdo que o Facebook começou a me mostrar, como por exemplo várias fotos de mulheres mostrando a bunda e cenas de animes com conotações sexuais. Não entendi esse algoritmo porque eu havia acabado de criar a conta e também não era o tipo de conteúdo que eu via antes apagar minha conta antiga.

Esse tipo de conteúdo não me gera gatilho, e creio que já consegui mudar o algoritmo, mas o Facebook parece ser um campo minado. Não recomendo para quem sofre com gatilhos inesperados.

1 Like

Dia 16

Essa semana eu tirei pra dar uma descansada, mas acabei abusando de jogos e shorts no youtube.

Estou sentindo minha mente sobrecarregada, semelhante a quando tenho uma recaída, mas não com a mesma intensidade. Essa semana vou ajustar minha rotina novamente e estou pensando em nem jogar no final de semana que vem.

Dia 17

A tentação começou pelas beiradas com os velhos argumentos que já conheço. O engraçado é que parece que essas mesmas vozes são as que te acusam e te fazem se sentir culpado quando você falha.

Uma dessas vozes me disse pra eu conversar com minha psicóloga pra que ela me ajude a me livrar desse sentimento de culpa. Realmente o sentimento de culpa só piora as coisas, mas a questão é que internamente eu busco uma forma de não sentir as mazelas de uma recaída e agregar a PMO como algo aceitável na minha vida.

Mesmo passando por essa situação diversas vezes e ter me arrependido em todas as vezes que recaí, parece que o desejo sexual tira um pouco da nossa racionalidade.

2 Likes

Dia 18

Creio que encontrei um equilíbrio em manter uma rotina produtiva sem me sobrecarregar. Semana retrasada eu dormi mal a maioria dos dias, acordando cedo e já querendo fazer as coisas, mas quando a gente dorme mal, o restante do dia não flui muito bem.

Hoje levantei um pouco mais tarde, 9h, e consegui descansar muito bem. Tive um dia produtivo e o mais importante é que estava bem porque dormi bem. No momento não tenho nada urgentíssimo pra resolver que me faça madrugar. Consigo conciliar as coisas da casa com a procura por um emprego, estudar, ter um pouco de lazer também, mas longe das telas.

2 Likes

:x: Recaída

No momento eu não sei qual estratégia seguir pra recomeçar, digo de algo diferente além do básico que todos conhecem. Talvez eu só precise do básico, mas só não estou em uma fase muito boa.

Ontem após a recaída, vi um vídeo do Terry Crews sobre o relato dele com o vício. Chorei pra caramba e decidi que aquela era a última vez que teria recaído, mas hoje a tarde por um impulso repentino, recaí mais uma vez.

Estive refletindo sobre o propósito do meu diário, e no fundo ele não é apenas um lugar onde relato meu progresso, minhas dificuldade e me mantenho motivado, eu queria fazer dele um exemplo de sucesso, de persistência, ser um exemplo de que é possível sair disso, motivar alguém que esteja em algum momento difícil e se ifentifique com alguma coisa. Mas o lado ruim é que eu me cobro muito também. Então se eu sumir por um tempo, assim como já fiz outras vezes, não é porque desisti, mas é porque estou tentando encontrar uma forma mais leve de continuar nessa jornada.

4 Likes

e air brother, força, tamos junto!
quem sou pra aconselhar um veterano, mas tamos no mesmo barco.
Compartilho de um mesmo sentimento e curiosidade em procurar uma forma de se curar do vício de uma forma mais suave. Um dos achados que encontrei mas sumiu (a autor retirou os livros dele da amazon), foi uns livros do Daniel Pátaro, o cara fazia muitas provocações no sentido de encontrarmos nossas própias respostas para nossos problemas, e o cara abordava o assunto do vício em p… uma outra coisa que aprendi com uma professora querida, é experimentar técnicas, mas aplicar/experimentar várias vezes pra formar opiniao sobre o que se pretende. Acredito que esse seja o caminho, pesquise, textos e vídeos em português, inglês e outro idioma, teste, experimente várias vezes, recomeçe, siga em frente.

3 Likes

Magina, toda ajuda é bem vinda. Eu acredito que depende muito do momento, mas de fato as coisas ficam mais leves quando a gente esquece um pouco os dias e foca em outras coisas. Aquela coisa de tirar o poder de algo simplesmente esquecendo dela.

Obrigado pelas recomendações de leitura. Tenho pegado firme novamente nessa prática e seria interessante ler algo diferente do que já estou acostumado.

O que fiz de diferente dessa vez foi conversar com meu primo sobre o vício, pois acredito naquilo que a Bíblia fala de confessar nossos pecados a um irmão para sermos curados e perdoados. Escrever por aqui as quedas e no grupo do whats sempre foram confissões, mas é diferente porque não tenho um vínculo profundo com ninguém que conheci online nesse meio, mas meu primo cresceu comigo, então foi algo mais orgânico.

É difícil quando a gente guarda essa situação por muito tempo sozinhos, e conversar com alguém próximo nos fortalece de certa forma. Eu não sei como serão os próximos dias e principalmente o final de semana, mas o fato de ter confessado minhas fraquezas pra alguém próximo, me faz sentir que algo mudou dentro de mim. Já caminhei sozinho por muito tempo, mas agora talvez seja o momento de ter um apoio por perto, principalmente de alguém que é meu melhor amigo a mais de 20 anos.

2 Likes