Diário de Wolf NewMan

Olá sou Wolf New Man. Irei fazer relatos sobre o meu vicio em PMO e também um diário para me ajudar a me motivar nesta batalha.
Para quem quiser me acompanhar, segue meu código: uk3u59

Sempre fui um menino muito sexual, desde minhas lembranças mais remotas, lembro de que quando ficava na casa da minha avó, eu procurava revistas PlayBoy escondidas do meu tio. Então um dia, acabei encontrando uma revista Porno e esse foi o meu primeiro contato. Apesar de não ter nem 8 anos na época, aquelas imagens nunca mais saíram da minha cabeça.

Hoje tenho 27 anos, então acredito que fazem cerca de 20 anos desde o meu primeiro contato com esse mundo.

Demorei até perceber qual era o meu problema. Mas agora vou lutar conta todas as minhas forças, contra esse desejo que corrompe nossas almas.

4 Likes

Sempre tem um tio ou primo mais velho com essas revistas. Entrei nessa vida por causa disso e tbm por VHS que o meu colega de curso emprestou. Nunca mais me esqueci dessas coisas. Por outro lado, é possível abandonar a pmo de vez. Poder da decisão é tudo.

3 Likes

No início PMO era algo saudável para mim. Até que começaram a surgir os efeitos que a grande maioria menciona, eu também pude sentir na pele.

  • Um jovem saudável com 18 anos, ter sua primeira broxada, associei o problema a camisinha. Até que com o passar dos anos o mesmo problema foi se repetindo aleatoriamente e pude perceber onde estava o erro.
  • Relacionamentos que tinham tudo para dar certo, o sexo real não chegava bem aos pés da Pornografia. Prática de objetificação sexual. Se afundando em categorias mais pesadas de P, até categorias com trans, etc, pois a P comum já não atingiam os picos de dopamina, mais e mais, que um viciado precisa.
  • Menor interatividade social e exclusão, sem ânimo para sair ou conversar com as pessoas, ficando cada vez mais isolado a partir dos 22 anos. O ser humano é um ser social, precisamos interagir com as outras pessoas, desde os nossos ancestrais, é importante ter um senso de pertencimento do contrário não temos prazer pela vida e apenas sobrevivemos e esquecemos de viver. De uma maneira primitiva o nosso cérebro usa as habilidades sociais para a reprodução, após praticarmos a PMO já fornecemos o que o nosso cérebro precisa e então ele não investe tanto nas habilidades sociais, por isso, se não percebemos acabamos cada vez mais isolados.
  • Sem energia e ânimo para praticar esportes ou exercícios fisicos. É um hábito que faz muito bem para o corpo e para mente.
  • Com 25 anos início de calvície, cabelos fracos e quebradiços, devido ao excesso de testosterona no sangue pela prática de PMO.
  • 26/27 anos início de depressão, por tentar parar com PMO inúmeras vezes e não conseguir. Se sentir um lixo, frustrado, sem autoestima, sem autoconfiança, sem energia… Os problemas começam a virar uma bola de neve e atingir todas as áreas: mental, pessoal, relacionamentos, profissional, familiar, etc.

A luz no fim do túnel: conseguindo romper barreiras de quedas sucessivas, mas ainda caindo. Apesar disso, sinto maior autocontrole e disciplina, conseguindo streaks mais longos (até o momento o maior foi de 13 dias). Vida profissional saindo da lama, virei empreendedor, isso me ajuda a me desafiar cada vez mais. Melhora nos relacionamentos em geral

2 Likes

Agora alcanço a marca dos 5 dias sem MO. (Estou a 7 dias sem P). Resumindo como foram estes dias:

Ações:
Cortei redes sociais (exceto whats)
Instalei bloqueadores e filtros de pesquisa
Diminui o tempo a esmo navegando no celular
Foco nos projetos profissionais.

Manter-me nos primeiros dias longe da PMO através da fuga, foi interessante para romper, pelo menos inicialmente as quedas.
Porém neste momento vejo que agora é a hora de desenhar e praticar um novo estilo de vida, para não ser apenas um eterno rebooter relapso que pratica abstinência e logo irá cair novamente.

O que acho que ainda falta:
Começar exercícios físicos ou algum esporte, pois sou sedentário.
Desenvolver e praticar meu relacionamentos sociais.
Ser mais ambicioso.
Ter metas e objetivos definidos e com data para acontecer.

2 Likes

Hoje no início do dia, eu tive um desentendimento familiar, mas vendo pelo lado bom vai contribuir para mudança de vida e deixar a PMO de uma vez.

1 Like

A sua história é muito parecido com a minha mano, fica firme que juntos vamos vencer esse vício que só nos torno inferiores! Sempre que precisar é só chamar

2 Likes

Valeu man. Obrigado pela força.

2 Likes

Bom dia.
Dias 6 e 7: aqui no sul agora é a época mais fria do ano. O frio ajuda a não ter vontade de se masturbar haha.
Ainda NÃO sinto muita vontade de praticar PMO, mas os pensamentos estão aqui, sempre presentes, se der continuidade a eles, o desejo me domina.
Resolvi voltar um pouco para as redes sociais, mas é incrível como elas são programadas para para prender nossa atenção, notificações de curtidas e likes, (apenas mais uma forma de dopamina), enfim as notificações de redes sociais me roubaram muito tempo ontem. Apesar de que pude sair e interagir, rever um amigo, trabalhar o network, jantar com parentes, caminhadas. Porém as redes sociais estavam me enfraquecendo novamente, trazendo para a zona de conforto, então agora pela manhã resolvi corta-las por mais alguns dias.
Como mencionei em outros depoimentos, virei empreendedor, tenho muito o que organizar ainda e também focar mais na minha pós-graduação, apesar de ser EAD, deixei ela totalmente de lado.
Além de que até o momento não criei o novo hábito dos exercícios físicos, pretendo começar logo. Alguma dica?
Enfim, muito o que fazer e organizar.
Uma nova vida, um novo homem.

“Kill the boy, and let the man be born”
(Mate o menino, para que o homem possa nascer)

1 Like

Mate esse moleque e deixe o macho alfa dono do próprio corpo tomar conta. Vou te acompanhando. Abraço

1 Like

Grande abraço meu amigo!
#énóis
#sanguenozóio

estou te seguindo…força!

1 Like

Booooooa mano. Matando o menino que vc tem o grande homem irá reinar, criei um grupo pro desafio 300!
Estão todos convidados

1 Like

Vou participar do [email protected]
Obrigado por compartilhar conosco.
Abraço

Chegando a marca de 11 dias.

Sem muitos problemas PMO. Vontade de ver P nesses últimos 4 dias foi zero.
Alguns pensamentos surgem de vez em quando, mas não fico estimulando eles como fazia antigamente, já me sinto mais forte apesar do pouco tempo.

Minha vida profissional está intensa, trabalhando muito, parece que não há mais tanto foco no NoFap, mas me sinto “presente” na minha própria vida, me sinto finalmente com as rédeas nas mãos. Daqui para trás 90% das vezes sinto que fui conforme a maré, apenas sobrevivendo de forma automática.
Mas tenho que ser realista, li em algum lugar que isto pode ser um sentimento de euforia devido aos primeiros dias de sucesso sem PMO. Também não posso me deixar levar por esse sentimento.

Vivendo um dia de cada vez.

2 Likes

Sigo bem no desafio, 11 dias. Sentimento de euforia e bem-estar devido aos primeiros dias vencidos no Desafio. Me sinto ótimo comigo mesmo.
Porém sei e tbm já li que esse sentimento é passageiro, dura apenas alguns dias ou primeiras semanas, logo virá o sentimento de vazio que era preenchido com PMO, já tive a oportunidade de conhecer essa etapa, foi onde eu caí e também é onde muitos caem, seria um “período crítico”.
Estou perto de bater minha meta pessoal de 13 dias, decidi que vou me recompensar (também irá servir para me preparar para o “período crítico”). Semana que vem vou me dar uma folga e fazer uma viagem de 4 dias.
Preciso colocar meu trabalho em dia e me organizar para a viagem, por isso o ritmo dos meus dias estão intensos, sem chance para PMO.
Ontem cometi um pequeno deslize, uma conversa no whats estava tomando rumos picantes e o João sem braço já ficou todo assanhado e eu estava entrando na onda. Mas é incrível como meu autocontrole está melhorando e consegui sair disso rapidamente.
Sucesso a todos, vamos continuar o desafio. Quem caiu que se rerga rapidamente.
Abraço.

1 Like

Quebrei meu recorde pessoal ontem, atingi 14 dias. Uma grande vitória para mim.
Confesso que as vezes sinto falta de ver P. Acredito que pelo fds, surgem alguns momentos de ócio.
Sobre os exercícios físicos: não fui para academia e nem prático esportes. Muitas vezes meu trabalho é bem braçal, literalmente no “cabo da enxada” hehe, então acredito que ajuda um pouco na questão dos exercícios.

3 Likes

Continue assim e vc chega longe. Parabéns!

2 Likes