Diário de um novo homem

Meu nome é Ricardo, e fui viciado em PMO por 8 anos, ou seja, desde 2012. Porém antes disso eu já era viciado em M havia alguns anos, pois praticava diariamente, como se fosse uma necessidade. Estou há 3 anos tentando vencer o vício da maneira errada, é difícil assumir, mas eu estava querendo vencer o vício em PMO apenas para superar a DEIP, o que talvez seria apenas mudar esse vício para o vício em sexo. Mas de tanto lutar, nós vamos tomando consciência de muitas coisas, e mesmo se hoje eu pudesse praticar PMO e sexo à vontade sem prejuízo da ereção; ainda assim eu ficaria me sentindo um lixo. Eu estou a menos de 9 horas da última sessão de PMO, no dia zero, e foi por pouco que não recaí outras vezes. Estou muito triste, a sensação de que talvez eu nunca consiga vencer o vício é desesperadora. Eu fiz coisas tão nojentas e repugnantes, que se eu pudesse apagaria todas essas lembranças da memória. Perdi meu casamento por conta de adultério, na época em que fui casado expus a mim e minha ex esposa ao risco de contrair DSTs, eu vive uma vida dupla, uma vida de muitas mentiras. Desejei coisas ruins para minha ex esposa apenas por não aceitar o término. Hoje graças a Deus que não penso mais tais coisas e já superei o término, e desejo felicidades a ela. Depois disso eu namorei, não traí a minha ex namorada, mas senti que passei perto, ela terminou por motivos alheios à PMO, quando estávamos juntos eu estava com uma boa streak, e sentia que estava superando o vício; mas eu cheguei a pedir a Deus que não permitisse que eu a traísse, e que se necessário fosse que eu fosse atropelado por uma carreta, mas que eu não fizesse coisa tal. Dois dias após ela terminar comigo eu fiquei com a mesma mulher que havia sido o pivô da separação do meu antigo casamento, algo que eu havia jurado que nunca mais faria. É enverganhante e deplorável saber que você não pode confiar em você mesmo. Ontem eu estava na casa do meu pai em um churrasco, e ele me mostrou uma foto pornográfica no celular dele, e então pedi a ele que deixasse eu ver o aparelho, pois sabia que ali teria vários vídeos pornográficos, então quebrei uma streak enorme. Isso foi gatilho pra eu ficar desesperado por sexo, M não serviria, pois eu tbm estava com uma fissura para testar a ereção. Após mandar msg pra várias mulheres e não conseguir algo na hora, fui a uma casa de prostituição e me deitei com a primeira prostituta que apareceu. Não sei se ela se machucou ou se estava começando a menstruar, mas ficou sangue na camisinha; quando terminamos ela ia puxar de uma vez e o sangue certamente pegaria na glande. Eu interrompi e tentei lavar a camisinha, mas deixei ela no pênis para chegar em casa e lavar melhor antes de retirar do pênis. O detalhe é que eu havia me depilado com gilete poucas horas antes, e sabemos que fica algumas micro feridas; tanto que ardeu quando lavei com sabão. Agora estou esperando acabar o serviço e acho que vou em outra cidade tomar o coquetel de emergência. Já deveria ter tomado imediatamente. Vejam como podemos nos destruir com esse maldito vício.

2 Likes

Eu liguei em outro município, e eu VOU tomar o coquetel de emergência; esse vício é tão maldito que nos faz até desanimar de buscar ajuda. Confesso que não procurei aqui na minha cidade por vergonha, a gente sabe que as conversas vazam entre os profissionais de saúde. Agora é uma corrida contra o tempo.

2 Likes

Olá xará tudo bem, estamos sempre aqui pra nos darmos forças, já pensou em procurar ajuda especializada, temos que deixar a vergonha de lado e procurar ajuda

1 Like

Sim. Vou buscar uma terapia urgente; quanto mais a gente se isola, pior.

Fiz exames de HIV, sífilis e hepatite; todos deram negativo graças a Deus. Estou aguardando para tomar o coquetel de emergência.

2 Likes

Estamos todos juntos aqui meu irmão, a galera aqui é de Deus mesmo, muita ajuda aqui, fique avontade

1 Like

Bem, estou fazendo o tratamento profilático, já tomei duas e meu corpo tem reagido bem. Não tive diarréia, dor de cabeça, ânsia de vômito nem fraqueza. Esse tratamento vai durar um mês. Mudando de assunto, venho estudado há um certo tempo desenvolvimento pessoal através do canal do Bruno Gligio, do Social Arts. Seguinte, comecei, principalmente a partir de hoje a começar a aceitar a realidade como ela é, e não como eu gostaria que ela fosse. Vou tentar descrever mais ou menos a ideia do que estou falando, uma ideia que vem do livro The Rational Male, não manjo de inglês, mas acho que seria “O Homem Racional”. Vamos lá:

A ideia ou mentalidade que se tem a respeito de mulher é a seguinte: você conhece uma garota por quem passa a ter um interesse, e uma vez se relacionando com ela passa a se desdobrar, de diversas maneiras, seja através de disponibilidade, favores, presentes, e inúmeras demonstrações de afeto, acreditando que seguindo o padrão de “homem romântico”, que nos foi inculcado por anos e anos, desde a infância, por meio de desenhos animados, filmes, novelas e produções culturais em geral, mídia e até no cotidiano, fazendo-nos acreditar em uma amor incondicional, ou em conceitos como “alma gêmea”, numa tentativa artificial de reproduzir o amor materno para o amor do tipo Eros, o qual não é, nem nunca foi incondicional. Talvez em alguma medida todos nós tenhamos algum grau de consciência sobre isso, mas a prática mostra que isso é muito arraigado na cultura atual. E detalhe, teoria é diferente de prática, na teoria ninguém diz que se deixaria dominar por uma mulher, mas na prática o que se nota, e que inclusive ocorreu comigo recentemente é que nós até sabemos jogar quando não temos grandes interesses por uma mulher, quando por exemplo estamos ficando com uma menina com quem não namoraríamos; mas basta você conhecer uma muito bonita, a princesa da Disney, que…

Que vc passa a agir de forma diferente com a que age com a ficante; afinal vc tem medo de perdê-la, e não bastasse isso, as mulheres, conscientemente ou não, vão cobrar um alto investimento de sua parte, vai dizer que gosta de homem romântico, que você tem que dar mais atenção, fará inúmeros joguinhos e TESTES, sim a missão dela será tentar tirar você do eixo, e vc, para evitar brigas, discussões, com medo de magoá-la ou de perdê-la, vai aos poucos cedendo, afinal, se vc der o que ela quer, então ela estará satisfeita; mas aí é que mora o problema…

Aqui mora o problema, pq todo esse investimento e satisfação, em breve causará o efeito oposto ao que você esperava; ela passará a não te respeitar mais, passará a perder inclusive o desejo por você, o desejo sexual. Em algumas situações isso já pode gerar um término imediato por parte dela, em alguns casos demorará um pouco mais de tempo. Isso parece ser incompreensível, ou até engraçado. Como pode uma mulher terminar um relacionamento simplesmente pq o homem fez exatamente aquilo que ela queria que ele fizesse? Contraditório ou não, esta é a realidade nua e crua: o homem jamais deve estar mais investido na relação que a mulher, isso gera uma inversão de polaridade, o homem assume o polo feminino da relação através do “romantismo” e assim a mulher acaba assumindo o masculino. Na verdade, inconscientemente ou não, a mulher estava o tempo todo te testando, vendo até onde você tem pulso firme, até onde vai sua autoconfiança, até onde vai sua capacidade de liderar a relação. O homão da porra que saía com os amigos, que focava em si mesmo, que fazia suas coisas, seus hobbies, passa a colocar ela no centro de prioridades; então ele vira uma Lessi, ou um Luluzinho desesperado por um biscoitinho, o amor próprio é jogado dentro de uma lata de lixo…

Cara, dá muita raiva, não só da minha ex como de mim mesmo; porém eu não devo ficar com raiva dela, pq ela estava sendo o que toda mulher é e faz quando sabe que é bonita. Engraçado que antes eu estava ficando com uma menina que não acho tão bonita, e tudo fluía bem, ela ficava dodoizi há às vezes, mas no final sempre acabava cedendo pra mim, inclusive quando eu terminei pra ficar com essa ex namorada, a menina chegou a passar mal, ela gostava muito, mas muito mesmo de mim, achava o sexo maravilhoso, e eu também, mas aí conheci essa menina que de fato é bem mais bonita que a média, de beleza era a melhor que já fiquei, e aí pirei na baratinha, como 99% dos caras fazem. E sabe o mais curioso? No comecinho da relação, eu me lembrava dos vídeos do coach, e fui pulso firme, por mais que eu tivesse medo de perder a menina por ela ser tão bonita, mantive ela na rédea curta; desde o começo ela me testava, eu respondia à altura, colocava ela no lugar dela, e mantinha o amor próprio como prioridade, ela sempre ligava depois desesperada pedindo desculpas e me agradando, dizendo que estava mesmo errada. E então foi ficando emocionalmente cada vez mais investida em mim; porém os teste de paciência continuaram, e como eu achava que não era normal ficar nessa guerra, fui cedendo, acreditando que essas discussões gerariam o término. Várias atitudes dela me deixavam inseguro, e aí encarnei o romântico, investimento e mais investimento, pedidos de desculpas mesmo sem analisar se eu estava errado, presentes e mais presentes e pouco foco em mim. Então ela disse que estava se sentindo pressionada, e que precisava de espaço, não estava pronta para amar, pois teve um término conturbado há seis meses, ela que foi quem me procurou qnd nos conhecemos, ela quem disse primeiro que amava, ela que disse que a cada dia me achava mais lindo, ela que disse que nunca queria me perder…

Isso tudo mostra que eu não tinha a menor noção de como a mente das mulheres funciona. E ainda estou digerindo tudo isso. Nunca imaginei que um relacionamento seria um eterno confronto. Eu imaginava que boas ações gerariam reciprocidade. Mas a realidade nua e crua é que o padrão artificial de homem romântico leva a relação ao fracasso. Quanto mais alto o padrão de beleza dela, mais fácil isso acontecer, pois se vc arruma uma mulher de beleza mediana, o medo de perder é menor, pois ela é facilmente substituível. Imaginem se várias mulheres tão bonitas quanto minha ex tivessem interesse, chances seria que eu achasse algo natural, e agisse como se deve agir, assim como fazia com a ex ficante. Sim, elas gostam do famigerado bad boy, aquele desejado por várias, aquele que não se apega, aquele que pensa só em si, o desejo em tentar dobrá-lo, em estar com o desejado por todas, a sede de sempre querer mais, afinal eles nunca deixam elas totalmente satisfeita, mas sempre querendo mais atenção, fazem com que elas movam rios e fundos por ele, e a partir disso, como ela investiu muito nele, vai gerar um ciclo vicioso de mais investimento, pois ela nunca vai querer desperdiçar tudo que investiu. Ele se mantém no polo masculino, ela no feminino, ele caga pros pitis dela, ela depois se redime, e se submete, ele domina a relação e ela fica na parte submissa, como tem que ser. E ele no comando e no controle o tempo todo.

Mas não é nada fácil por isso em prática… Vai tempo pra assimilar e desenvolver um mindset nesse sentido; os caras de altíssimo valor já desenvolvem naturalmente, seja pq tem um padrão de beleza muito alto (geralmente), ou pq tem essa habilidade social bem alta; seja pq tem um padrão econômico muito alto, ou uma combinação entre as três coisas. Mas esses caras que já tem isso naturalmente são minoria. E não basta apenas mentalidade, não adianta achar que vc vai pegar a 10/10 só no papo sendo um servente de pedreiro, pra ser um homem de alta valor, bem quisto, vc vai precisar de uma boa dose de combinação entre essas três fatores. A boa notícia é que podemos usar a hipergamia ao nosso favor; ao contrário das mulheres, que já tem um grau de beleza mais ou menos definido, e que praticamente determina sozinho o seu valor no mercado, nós homens podemos aumentar muito de nível tendo uma situação financeira melhor, e desenvolvendo o gaming, aliado é claro ao investimento tbm na aparência e estilo.

Se tornar um homem de alto valor não é tarefa fácil, mas totalmente possível de se alcançar. Não quero mais ser um escravoceta. Espero que cada vez mais os homens despertem, essa geração Nutela que fica o tempo todo validando o ego das mulheres; não podem ver uma foto no insta ou face que já é: muito linda, gatinha, etc.

1 Like

Verdade meu irmão @NovoRicardo, concordo com você!

1 Like