Dia 05 - EasyPeasy - Os benefícios começam ou os prejuízos terminam?

Dia 5 de nofap, ainda não tenho percebido sintomas de abstinência e devo confessar que de todos os reboots que tive ao longo de três anos, nunca imaginei que chegaria no dia 5 de um deles sem bloqueadores tão rígidos como aconteceu agora. Era como se eu tivesse me tornado muito indiferente a pornografia. Eu tive uma streak de mais de 90 dias, uma com mais de 80 dias, outra com mais de 164 dias e várias com mais de 50 dias. Mas ao longo de três anos em todas essas streaks eu estive no modo força de vontade e mesmo com sistemas absurdamente forte de bloqueio, independente de quanto durasse eu me sabotava. Pelo que vemos dentro dos relatos de nofap, acima de 90 dias a pessoa já reverte grande parte dos sintomas mais graves, dentro da esfera emocional e psicológica pelo menos, tendo em vista que sintomas mais fisiológicos como a podem demorar pelo menos uns meses a mais. Entretanto esses “benefícios” tão procurados e difundidos eu particularmente não encontrava, independente da passagem de dias, algo mais profundo deveria ser modificado em minhas crenças e foi o que aconteceu lendo o método EasyPeasy. Não seria necessário eu esperar mais de noventa dias hackeando/modificando o meu ambiente (com bloqueadores e etc) para que algo no meu cérebro despertasse e através dessa pressão, desse não encontrar a pornografia no meu meio, algo simplesmente iria estalar na minha mente e eu entenderia que não precisaria mais daquilo. Se eu simplesmente desfizesse a lavagem cerebral realizada pelo consumo de pornografia AGORA, então AGORA mesmo eu seria livre, não precisaria passar um dia, dois dias, vinte dias ou noventa dias. Comigo e outros que seguem o método EasyPeasy foi diferente nesse quesito. Independente de quanto se hackeie/modifique a mente encarava aquilo como um “desafio para burlar” ou alguma estrutura de pensamento que dizia “ueh, eu sinto-me desafiado a procurar falhas de forma consciente ou inconscientemente nesse sistema de bloqueio e irei encontrar”, pois a mente encarava aquilo como uma perda de algo precioso que era o “direito de gozar” que ela acreditava que tinha. Era só uma crença.

Pude perceber nesse dia 5 que houveram oscilações na minha energia ao longo do dia. Dormi apenas três hora na noite do dia 4 para o dia 5, mas não me senti tão cansado assim, porém na noite do dia 5 dormi mais cedo e também acordei cedo. Lembrando que hoje às 10 e 34 da manhã já começará o sexto dia de reboot. Pude notar um aumento de produtividade e motivação provavelmente desde o primeiro dia deste reboot o que vem se mantendo em todos esses dias também. Mas a pergunta que fica é: esses benefícios ocorrem pelo fim do uso da pornografia ou por estar em nofap? Pode aparentar absurdamente redundante tal questionamento, mas não é. Existem centenas de prejuízos ao viver no vício de pmo e um “não usuário” ou alguém que nunca nem chegou a ver não irá se preocupar com esses prejuízos, só quem consome pornografia e percebe seus malefícios que tem esse tipo de preocupação, se eu tiro então algo que danifica minha vida, naturalmente o dano foi embora e a impressão que fica é que as coisas melhoraram, mas o que aconteceu é que o dano simplesmente se foi. É igual andar de carro numa rodovia e estar com a segunda marcha travada, quando se tira aquela trava e se pode mudar até a quinta marcha parece que as coisas melhoraram, mas é que o que era ruim deixou de existir e de nos atrapalhar. No fim das contas não é que o nofap irá salvar sua vida com centenas de benefícios, é que ele fará apenas com que a pornografia deixe de atrapalhar sua vida. Sempre digo que não desprezo os benefícios difundidos, mas talvez a coisa seja mais simples do que parece, principalmente quando suas crenças sobre o assunto mudam, quando se percebe que a pornografia não preenche um vazio, ela cria um. Se algo ruim vai embora, é natural que as coisas aparentem melhorar. Mas saiba sempre que caso você não encontre benefícios, nada é mais importante que a sensação de felicidade que é estar livre do vício em pmo e essa sensação está disponível desde quando se fechou aquela aba pornográfica pela última vez e se decidiu nunca mais espiar de novo. Um abração e desejo uma excelente jornada.

6 Likes

Irmão,

Peço que continue a escrever, é muito bom ler o que escreves. Me identifico com muita coisa, porém não sou bom em me expressar.

Eu usei bloqueadores em minha jornada inteira. Porém encontrei brechas em jogos +18, há esses jogos, bloqueadores não os pegam, nem mesmo a DNS família pode fazer algo. Tão logo depois de chegar aos 200 dias decaí nesses sites cheios de jogos +18 e foi como se eu tombasse de um prédio, estava vivendo o melhor momento de minha vida e tudo foi pelo ralo.

Pois fiquei muito viciado, perdia horas da minha vida consumindo, consumindo e consumindo cada vez mais. Hoje, estou escrevendo do meu notebook. Tenho acesso a esses sites porém, já não são de meu interesse. Sinto que realmente estou liberto, e, o melhor de tudo que não é um martírio se livrar da pornografia utilizando o método Easy Peasy.

2 Likes

Ow meu amigo, agradeço pela mensagem. Eu irei continuar escrevendo sim, pode deixar! Fico feliz pelos textos estarem te ajudando. Sobre a história dos bloqueios, chega uma hora cara que a gente percebe que “quem quer bular, burlará”. Existem coisas macabras ocorrendo na mente e elas só acabam quando nossa crença sobre o assunto muda. E quando essa crença muda meu amigo, eis a verdadeira liberdade, nunca mais a nossa mente consegue se retrair de novo. É de verdade a cura para o vício. Algumas pessoas tem cuidado em usar a palavra “cura”, mas se um indivíduo nunca mais espia não substituindo o vício e portanto não praticando mais pmo o que ela estaria se não curada? Por isso eu acredito que é cura sim.

4 Likes

@Savagin Só uma última coisa sobre “cura”, não é por que alguém tomou um antídoto para um veneno que usará este veneno de novo, como diz o nosso método.

3 Likes